quarta-feira, 23 de maio de 2012

Nuvem negra...

Hoje foi a minha vez de receber a nuvem negra na cabeça. Ficou comigo a tarde inteira...
Sou o tipo de pessoa que gosta de planejamento. Posso parecer chato, nem ligo, mas o que importa é que eu me sinta assegurado pela boa prevenção do acaso, a quem eu tenho extrema repulsa. Nada como você dormir, antes de um PICO de adrenalina que é toda essa loucura de viajar pra palestra, entrevista e tudo mais, tranquilamente sabendo que nada pode dar errado porque tudo está planejado, documentado, jurado e sacramentado.

E para mim, que sou exagerado em cada sentimento, não tem instabilidade maior que essa cadeia de planejamento seja quebrada. Não tem meios de me deixar mais inseguro que arrancando parte do cordel do planejamento.

Meu primo, quem me dará abrigo por esse final de semana em São Paulo, só sabe do serviço do final de semana nas terças-feiras, e essa terça agora ele ficou sabendo que trabalhará por todo o dia de sábado e domingo (quando eu realmente esperava fazer minha entrevista). Ou seja, ele não poderia me dar carona nem na ida nem na volta nem da palestra nem da entrevista. A casa dele não é relativamente longe do local da palestra, o problema é que o local da palestra não é exatamente muito acessível, fica perto de uma marginal, com rodovia, que não se tem calçada para pedestres. E o trajeto da casa até a palestra requer no mínimo dois ônibus e um metrô. Para voltar um ônibus deixa na esquina, mas aí já não importa mais. O Google calcula a trajetória mais rápida em aproximadamente 2h. Ou seja, sair às 6h já é tarde pra quem quer pegar a palestra das 9h na fila de espera. Sim, vou tentar a fila de espera das 9h. Estarei com meu voucher das 14h e não terei nada a perder, que segundo a própria STB, se eu conseguir entrar na das 9h, o voucher das 14h é invalidado e é simples assim. Se não conseguir entrar na das 9h, ficarei esperando até a das 14h. Almoçarei no Shopping Villa Lobos com uma galera do grupo (já aproveito e conheço mais gente). Agora é se preocupar em separar o dinheiro certinho, comprar as passagens e tirar minha foto na fotótica. Amanhã é dia!!

Bom, indo nessa palestra das 9h, poderei conseguir uma carona com meu primo até o local da palestra, que é o pior trajeto para ir by yourself. A volta, todo santo ajuda. Mas indo na das 9h também me trouxe uma sossego diferente. Tentarei entrar com a Fê Paronetto e pegar uma senha junto, assim temos grandes chances de pegar a entrevista juntos. E ainda tenho a chance de pegar a entrevista no domingo, que é meu máximo que pretendo ficar.


Outra coisa que estou torcendo, não só pra mim, mas pra todo mundo que com certeza vai ser prejudicado, é que nosso Governo Federal seja justo uma vez mais e atenda aos pedidos da greve. São Paulo é uma cidade muito grande, é a capital econômica do Brasil, e ficar sem transporte metroviário é CAOS na certa! A cidade não pode ficar sem metrô por muito tempo, milhões (não milhares, MILHÕES) de pessoas passam por ali todo dia e milhares dependem dele para trabalhar e estudar. Não pode ficar muito tempo, e com esse pensamento que eu deixo um pouco de esperança iluminar meu peito de que vou poder contar, pelo menos, com o metrô. Quero evitar ao máximo táxi pois estarei sozinho no lugar onde vou ficar e, não tendo com quem dividir táxi, vai sair muito caro.

Bom, é isso... Estou um pouco menos deprê agora, conversei com pessoas que me fazem se sentir bem, conversei com a minha mãe que, apesar de estar certa de que não poderei ir por falta de dinheiro, tenta me fazer se sentir melhor possível, tenta me ajudar a arrumar um lugar, talvez, mais perto pra ficar, demonstra preocupação e dá valor à importância que eu dou a todo esse processo. Agora ela está notando como isso está sendo a função da minha vida e como estou me dedicando pra isso, sem isso ser a culpa de meu desempenho na faculdade, possivelmente, cair.



Mas já dizia nosso padrinho dos sonhos: If you can dream it, you can do it!

Nenhum comentário:

Postar um comentário